Header Ads

header ad

CÔYSAS DA PAIXÃO [Capítulo #13] – Loucura de amor



ARTEMÍSIO: Ela vai pro MELHOR LUGAR NO UNIVERSO PRA FAZER UMA LOUCURA DE AMOR! Apanha logo essas bexigas e põe o cavalo branco na carroceria da Saveiro que nós vamos pro shopping agora mesmo!! ♥ ♥ ♥

CLAUDIÇÃO: Valei-me, Nossa Senhora!

Artemísio e Claudição preparam as coisas e vão pra fora da casa. Ali, Claudição começa a desconfiar da saúde do cavalo.

CLAUDIÇÃO: O senhor tem certeza que esse cavalo vai aguentar essa patacoada, papai?

ARTEMÍSIO: Em primeiro lugar, não é patacoada! Ò.ó E em segundo lugar, esse cavalo está ótimo. Olha como o pelo dele brilha! Olha como ele cheira a jasmim!

CLAUDIÇÃO: Pode ser… mas a cara dele tá muito muxoxa. E esse capim não tá com um aspecto muito bom…

ARTEMÍSIO: Para de ficar botando defeito em tudo! É o cavalo, é o capim… Parece que tá contra mim!

CLAUDIÇÃO: PAPAI, ESSE CAVALO TÁ MORRENDO!!!! ELE NÃO TEM QUE IR PRO SHOPPING, ELE TEM QUE IR PRO VETERINÁRIO!!!!!!! ò.Ó

ARTEMÍSIO: A gente pode até levar ele no veterinário… mas antes, vou fazer minha loucura de amor e reconquistar minha Coysinha! *_*

CLAUDIÇÃO: Papai, acorda! Sai dessa obsessão! Ò.ó

ARTEMÍSIO: Sai você dessa obsessão de que o cavalo tá morrendo. Ele tá ótimo! Vai carregar um casal apaixonado por quilômetros hoje! ^_^

CLAUDIÇÃO: Gente, desisto!

Enquanto isso, na mansão da família Dinheireri.

José Roberto Dinheireri está descontente com os rumos que seu filho, João Alcaçuz Dinheireri está dando à própria vida. Por causa disso, decide voltar a se reunir com o advogado Dr. Fernão.

JOSÉ ROBERTO DINHEIRERI: Dr. Fernão, eu chamei o senhor aqui por uma razão muito importante.

DR. FERNÃO: Veja bem, seu José Roberto. O seu filho já me mandou avisar que não vai mais ter essa história de pegar o vestido de volta. E eu não vou me opor ao seu filho.

JOSÉ ROBERTO DINHEIRERI: O buraco, na verdade, é muito mais em baixo!

DR. FERNÃO: Vixe… fiquei até com medo agora.

JOSÉ ROBERTO DINHEIRERI: Eu quero interditar o meu filho!!! U_U

DR. FERNÃO: Como é que é? =O

JOSÉ ROBERTO DINHEIRERI: Pra ele insistir nessa história com a tal de Dona Côysa, é porque ele não está em suas melhores faculdades mentais…

DR. FERNÃO: Desse jeito o senhor me quebra, seu José Roberto! _


Algum tempo depois…

Dona Côysa e Balneária estão passeando no shopping. Dona Côysa está falando com Dr. Dinheireri pelo telefone.

DR. DINHEIRERI: Eu fico feliz que seu dia tenha sido tão proveitoso.

DONA CÔYSA: Eu é que fico feliz em poder falar com você assim novamente, meu amor, minha vida, meu dindim! XD

DR. DINHEIRERI: A Balneária cuidou bem de você?

DONA CÔYSA: Melhor impossível! Agora só falta mesmo é a gente reatar nosso noivado, né…

DR. DINHEIRERI: Uma coisa de cada vez, meu amor… Preciso tomar a decisão com toda a segurança, sabe…

Subitamente, balões vermelhos em forma de coração começam a aparecer no caminho de Dona Côysa. Pétalas de flores começam a ser arremessadas de todos os lados. Potentes alto-falantes começam a tocar “Pare de tomar a pílula, pare de tomar a pílula…”

Dona Côysa começa a ficar pálida e sem ar.

DONA CÔYSA: Não pode ser!!! O.O

DR. DINHEIRERI (do outro lado da linha): Tá acontecendo alguma coisa, Côysa?

Artemísio surge na frente de Dona Côysa e Balneária. Ele vem vindo lá ao longe, montado no cavalo branco. O cavalo se locomove com alguma dificuldade.

ARTEMÍSIO: Coysinha, meu amor! Vem, que eu te amo pra caramba! Vamos levar nosso amor eterno pela eternidade!

DONA CÔYSA: Isso é um pesadelo :'(

BALNEÁRIA: Quer que eu contrate um jagunço, Dona Côysa!?

DR. DINHEIRERI (do outro lado da linha, ainda): Côysa, é o que eu tô pensando? Ò.ó

DONA CÔYSA: Calma, Dindim!!!

DR. DINHEIRERI: Você está com aquele seu namoradinho de infância, é isso?

ARTEMÍSIO (gritando ao longe): EU TE AMO, COYSINHA!!!

DONA CÔYSA: Eu não pedi pra ele vir aqui… ='(

DR. DINHEIRERI: Depois nós conversamos [desliga o celular].

DONA CÔYSA: Eu não acredito!!!!

ARTEMÍSIO: Vem comigo, Coysinha! Vem ser feliz com seu amor! *__*

Para tentar impressionar, Artemísio tenta empinar com o cavalo branco. Mas o cavalo está esgotado e cai no chão sem força nenhuma.

BALNEÁRIA (apavorada): Seu Artemísio!!! o.O

ARTEMÍSIO: Eu tô bem… GENTE!!! ACODE AQUI!!! MEU CAVALO TÁ MORRENDO!!!

CLAUDIÇÃO: Eu falei pro senhor que isso não ia dar certo!! Ò.ó

DONA CÔYSA: QUE PAPELÃO, ARTEMÍSIO!!! Cê quer me matar de vergonha, seu cretino!?

BALNEÁRIA: Gente, o cavalo morreu!

CLAUDIÇÃO (apavorado): MORREU!? =O

SEGURANÇA DO SHOPPING: Quê que tá acontecendo aqui?

CLAUDIÇÃO: Nosso cavalo morreu, seu guarda! =O

DONA CÔYSA: Isso é demais pra minha cabeça. Eu vou embora daqui!!

ARTEMÍSIO: Coysinha, pelo amor de Deus! Não vai embora antes de ouvir minha declaração de amor!!!

SEGURANÇA DO SHOPPING: É proibido entrar no shopping com bicho vivo, imagina com bicho morto!

BALNEÁRIA: Calma, seu guarda!

SEGURANÇA DO SHOPPING: Eu vou chamar a polícia!

DONA CÔYSA: Chama, seu guarda! Chama e prende esses dois! Eu e a Balneária não temos nada a ver com isso!

BALNEÁRIA: Dona Côysa, se a senhora quiser, pode ir embora. Eu resolvo isso aqui!

DONA CÔYSA: É isso mesmo que eu vou fazer! E se você ousar me seguir, Artemísio… eu te empurro da ponte!!! ò.Ó

Artemísio fica sem reação, ao lado de seu cavalo morto. Balneária e Claudição ficam estupefatos com a cena, enquanto Dona Côysa vai embora do shopping.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


E agora? Será que Artemísio ainda tem alguma chance com Dona Côysa? E será que Dona Côysa ainda tem alguma chance com Dr. Dinheireri? Não percam o próximo e emocionante capítulo de CÔYSAS DA PAIXÃO.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.