Header Ads

ENVOLVENTE SUCESSAGEM [Capítulo #13] – Fugindo na calada da noite


MISTIANE: Eu preciso que você me ajude! Dona Sarityellen tem um plano terrível e precisa ser desmascarada!

CLEONIÇA PIPOQUEIRA: Mas como eu posso te ajudar, menina Mistiane? Sou só uma pipoqueira.

MISTIANE: Fala a verdade… você tá vendendo pipoca fiado como nunca, não é mesmo?

CLEONIÇA PIPOQUEIRA: Pior que é…

MISTIANE: E VAI FICAR PIOR!!! Dona Sarityellen vai fugir da cidade levando o dinheiro do seguro! E te digo mais: foi ela quem pôs fogo na fábrica de camisinhas!

CLEONIÇA PIPOQUEIRA: Jesus Maria José!

MISTIANE: O Halvarino me confessou tudo algumas horas antes de morrer. Não duvido que Dona Sarityellen tenha participação na morte do pobre coitado!

CLEONIÇA PIPOQUEIRA: Mas o quê que eu vou fazer para te ajudar, Mistiane?

MISTIANE (tira um cacareco do bolso): Gruda isso aqui no carro de Dona Sarityellen. É um transmissor via satélite. Quando ela fugir, saberei onde ela está. Eu vou pegar essa mequetrefe no pulo!

Enquanto isso, na cadeia…

Risoleta fica cantarolando e rebolando na cela, toda sensualosa:

RISOLETA: Senta no colo do DJ, senta no colo do DJ… em menos de 10 segundos, tu vai chamar ele de rei! ♪ ♫


DELEGADO DEL RÊGO: A senhorita pode cantarolar mais baixo, por favor!?

RISOLETA: Ai, nossa! Ninguém mais aqui na cela tá reclamando.

DELEGADO DEL RÊGO: Não tem mais ninguém nessa cela.

RISOLETA: Mais uma razão pra eu cantar! Se eu não parar de cantar você vai fazer o quê, gatão? Me prender? Rsrsrs…

DELEGADO DEL RÊGO: Não quer parar de cantarolar, não para! Mas quanto mais você cantar, mais eu vou ficar nervoso!

RISOLETA: Adoro homem brabo!

DELEGADO DEL RÊGO: Eu tô falando sério!

RISOLETA (toda insinuante): Ai, delegato… eu não consigo parar de cantar. A não ser que eu esteja com a boca cheia. Beeeeem cheeeeeia. Tipo, com alguma coisa bem grossa e corpulenta ocupando a boca toda até a portinha da garganta… rsrs…

RISOLETA: Para, Risoleta… por favor!

RISOLETA (ainda insinuante): Por quê, delegato… prefere outra portinha, é? Rsrsrs… tudo bem, essa aí eu libero depois da primeira.

Delegado Del Rêgo fica doido de vontade de se render aos ~encantos~ de Risoleta, mas se controla.

A noite cai, a cidade dorme. É hora de Dona Sarityellen colocar seu plano em prática. Mal sabe que Cleoniça Pipoqueira colocou um transmissor em seu carro.

DONA SARITYELLEN: Anda logo, moleque enrolado! Nem parece que chegou esses dias do exterior! É só pegar o que ainda ficou na mala e sair vazado. Amanhã a gente compra um banho de loja e você se livra desses trapos!

RODOLFO REGINALDO: Calma aí, mãe! Já tô terminando saporra…

DONA SARITYELLEN: Esse bando de pobretões acorda na hora que a gente vai dormir. Não podemos facilitar!

RODOLFO REGINALDO: Eu posso passar num lugar antes da gente ir embora?

DONA SARITYELLEN: NÃO!!!! Ò.ó

RODOLFO REGINALDO: Mas eu vou passar mesmo assim…

DONA SARITYELLE: Menino desobediente duma figa!!! Pior que aprendeu foi comigo mesmo… eu adorava desobedecer meu pai. Foi mau aluno em tudo nessa vida, mas minha desobediência aprendeu direitinho. É pra lascar!

Rodolfo Reginaldo vai se aproximando da delegacia como quem não quer nada. Ao entrar, dá de cara com Risoleta, no chão da cela, só de meia-calça e toda descabelada. E o Delegado Del Rêgo, ao lado dela, só de cueca. Ambos cochilando.

RODOLFO REGINALDO: Mas o que é isso!

DELEGADO DEL RÊGO (assustado): Secretário de Segurança!?

RODOLFO REGINALDO: Quê? Não, não… sou eu, Rodolfo Reginaldo, filho da Dona Sarityellen. Eu vim para pagar a fiança da Risoleta, mas já vi que estou atrapalhando alguma coisa… já estou indo embora!

RISOLETA: NÃÃÃÃOOOO!!!! Pode voltar aqui, riquinho mijoleta! Achei que cê nunca ia voltar de tão mijão que é, mas já que tá aqui, pode pagar minha fiança sim, viu!

RODOLFO REGINALDO: Não sei se você tá merecendo… Ò.ó

RISOLETA: Ooooolha, que se você me pagar a fiança, eu te pago outras coisas… rsrsrs… e eu pago muito bem, viu!

Rodolfo Reginaldo fica ouriçado com o que ouve, enquanto o Delegado Del Rêgo, com cara fechada, termina de se vestir.

DELEGADO DEL RÊGO: Eu não sabia que vocês estavam com dinheiro para pagar fianças…

RODOLFO REGINALDO: Pois é, Delegado… é tanta coisa entre o céu e a terra que a gente não sabe, não é mesmo?

Rodolfo Reginaldo paga a fiança de Risoleta. Os dois saem da delegacia e Dona Sarityellen os espera com o carro estacionado. Na verdade, ela só espera por seu filho, que havia passado uma tremenda de uma lorota. Ela nem desconfiava que ele sairia do xilindró acompanhado pela espevitada Risoleta.

DONA SARITYELLEN (enquanto os dois entram no carro): OOO QUÊÊÊ!!!??? Você vai levar essazinha com a gente!?

RISOLETA (sem se importar muito): Patroinha, olha só… quem diria que um dia eu entraria no banco de trás de um carro com a senhora dirigindo, não é? Rsrsrs…

DONA SARITYELLEN: Que disparate!

RODOLFO REGINALDO: Ou ela vai ou eu também não vou, mamãe! A condição é essa.

RISOLETA: Ai, que moral! E eu ainda nem fiz anal… rsrsrs…

DONA SARITYELLEN: Eu não aceito essa situação, Rodolfo!

RODOLFO REGINALDO: Então pode ir sem a gente!

DONA SARITYELLEN (engatando uma primeira e arrancando dali com os dois): DROGA! Você me paga com essas suas chantagens emocionais, moleque!

RISOLETA: Gente, eu tô no meio de uma fuga! Ai, que luxo! Rsrsrs…

No outro dia, poucas horas após o amanhecer…

A prefeita Fafécia corre desesperada pelas ruas de Vila dos Bairros e chama todos para a escutarem no coreto da praça. A galera se aglomera.

Fafécia, totalmente apavorada, dá o diagnóstico:

FAFÉCIA: Cidadãos de Vila dos Bairros, não posso esconder de vocês que nós sofremos um golpe muito duro durante a noite! A Dona Sarityellen, empresária do ramo camisinhístico que tanto amamos, pegou o dinheiro do seguro da fábrica e FUGIU DE NOSSA CIDADE!!!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

E agora? Conseguirá a pacata Vila dos Bairros sobreviver com toda a população vivendo como dançarinos de funk? E até onde Dona Sarityellen será bem-sucedida? Não perca as respostas desses questionamentos no emocionante próximo capítulo de ENVOLVENTE SUCESSAGEM!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.