Header Ads

header ad

ENVOLVENTE SUCESSAGEM [Capítulo #19] – Despachando a periguete



Dona Sarityellen se encontra num cantinho com seu filho Rodolfo Reginaldo. Ali eles têm uma conversinha.

DONA SARITYELLEN: Meu filho, olha isso.

Rodolfo Reginaldo abre o bilhetinho e lê: “Quando menos esperar, seu castelo irá desabar!”.

RODOLFO REGINALDO: Mas o que é isso?

DONA SARITYELLEN: Um bilhete de ameaça. Tenho recebido vários assim desde quando ainda estávamos em Vila dos Bairros.

RODOLFO REGINALDO: Pesado!

DONA SARITYELLEN: Olha aqui alguns outros.

RODOLFO REGINALDO (pegando os bilhetes): Mas isso aqui é caso de polícia!

DONA SARITYELLEN: Eu sei, meu filho. Mas bem… eu também sou caso de polícia, né… imagina eu indo fazer uma queixa na delegacia… será que eu voltaria pra casa?

RODOLFO REGINALDO (irônico): Situaçãozinha bacana…

DONA SARITYELLEN: Eu estou seriamente desconfiando que é a Risoleta quem tá me mandando essas coisas.

RODOLFO REGINALDO: HAHAHA! A Risoleta, mamãe!?

DONA SARITYELLEN: Respeite sua mãe, menino! Ò.ó

RODOLFO REGINALDO: A senhora eu respeito. A ideia é que é de jerico.

DONA SARITYELLEN: Ela é a única pessoa daquele fim de mundo que sabe onde estou.

RODOLFO REGINALDO: Mamãe, eu já vi a letra da Risoleta. É um tremendo de um garranchão. Tem hora que parece pintura rupestre.

DONA SARITYELLEN: Apropriado…

RODOLFO REGINALDO: Fora a gramática perfeita desses bilhetes… se fossem feitos pela Risoleta, teriam erros crassos terríveis!

DONA SARITYELLEN: Hum, você acha mesmo?

RODOLFO REGINALDO: Claro! Isso aí é coisa de algum chantagista barato e amador. Quando ele der o ar da graça, a gente joga ele da ponte!

DONA SARITYELLEN: Ai, que fofo! Isso é tudo que uma mãe quer ouvir de um filho! Quer dizer… não sei se qualquer mãe, mas enfim…

RODOLFO REGINALDO: Mas quanto à Risoleta… francamente! Você não precisa se preocupar. Faltam poucas horas para eu me livrar daquela corrimão de escada!

Finalmente cai a noite, e Rodolfo Reginaldo pode colocar seu plano em prática. Mas como nem tudo são flores, Risoleta começa a demorar demais para ficar pronta. Impaciente, ele vai até o quarto da jovem. A encontra com uma roupa minúscula e transparente, escolhendo uma tiara e cantarolando com fones no ouvido.

RISOLETA: ♪ ♫ …Se prepara pra sacanagem, tá envolvente a sucessagem. Quem prova não esquece mais, quem prova não esquece mais… ♪ ♫




RODOLFO REGINALDO: Risoleta, vamos logo!

RISOLETA (com foninhos no ouvido, não escuta Rodolfo Reginaldo): ♪ ♫ O alvo é sua bunda, empina que tá na mira... ♪ ♫

RODOLFO REGINALDO (gritando): RISOLETA!!! Ò_Ó

RISOLETA: Ai, credo! (assustada) Tinha que me assustar desse jeito? Só tava aqui, ouvindo o meu Beethoven…

RODOLFO REGINALDO: Sei… enfim. Põe logo uma roupa e vamos logo porque o Bequinho tá plantado no barzinho esperando a gente.

RISOLETA: Be… quem? Aaaah, sim!! Lembrei! O jogador do Real Madrid! É claaaaro, meu bem! Rsrsrs… Inesquecível! Vamos lá então!

RODOLFO REGINALDO: Termina de se vestir pra gente sair de uma vez.

RISOLETA: Eu já tô vestida! Só tava faltando uma tiara… ^_^

RODOLFO REGINALDO: COMO ASSIM RISOLETA!? Sua roupa tá pequena demais até pra ir no puteiro!

RISOLETA: A GENTE VAI NUM PUTEIRO? *_*

RODOLFO REGINALDO: Não foi o que eu disse… U_U

RISOLETA: Ai, vamo no puteiro, vamo, vamo!!! Só tenho fama, mas nunca fui num puteiro.

RODOLFO REGINALDO: Se a gente for, vai como cliente. Você já tá indo preparada pra trabalhar.

RISOLETA: Você acha? Ai, que fofo! Hoje você acordou querendo me conquistar com palavras doces *_*

RODOLFO REGINALDO: Vamo parar de conversa mole e ir logo nesse barzinho! Que saco!

RISOLETA: Saco!? Onde? Rsrsrs… brincadeirééénha, meu Dodô! Vamos lá naquele seu amigo jogador chique e importantérrimo. Adoro. Quero tirar um monte de foto pro Estragram!

RODOLFO REGINALDO: Como você quiser. Vambora logo!

Finalmente, o barzinho. Bequinho Fricote, numa mesa comendo aperitivos, parece meio impaciente. Rodolfo Reginaldo logo chega, abraçado a Risoleta pela cintura.

RODOLFO REGINALDO: Ô, meu bom! Desculpa pela demora.

BEQUINHO FRICOTE: Tudo bem… faz parte.

RISOLETA: Oi, Bequinho. Você tá um máximo hoje, viu!

Bequinho nota a roupa minúscula de Risoleta e cresce o olho.

BEQUINHO FRICOTE (em pensamento): Você que tá mínima, mas ô la em caaaasa…. (Fala): Ahmmmm… tudo bem?

RISOLETA: Tudo sempre está bem pra quem brinca de fazer neném… rsrs… ai, desculpa. Adoro essas frases feitas de figurinha de chiclete.

O papo vai rolando e Risoleta vai se soltando. Se insinuando para Bequinho Fricote. Exatamente do jeito que Rodolfo Reginaldo queria e planejava.

RODOLFO REGINALDO (se levantando): Com licença, vou ao banheiro. Acho que vou demorar um pouquinho.

RISOLETA: Vou fingir que não avisei dos efeitos daquela feijoada mais cedo. A gente finge que você foi retocar a maquiagem… rsrsrs… né, Bequitcho?

BEQUINHO FRICOTE (sorrindo): Hehehe… muito espirituosa, ela…

RODOLFO REGINALDO (meio sarcástico): Sim… muito!

Rodolfo Reginaldo sai de perto e Risoleta começa a atacar.

RISOLETA: Mas vem cá, responde pra Risô que é meia… vamos dizer assim… leiga, sem conhecimentos… qual a diferença do centro-avante pros outros jogadores do time.

BEQUINHO FRICOTE: Tipos… ele arma o lance pro atacante chegar chutando. Isso se tiver bastante adversário perto, porque senão, ele mesmo pode fazer o gol. Depende do caso.

RISOLETA: Ai, não sei se entendi bem… rsrsrs (bebe um drinque). Olha, começa explicando a diferença do centro-avante pro goleiro.

BEQUINHO FRICOTE: Uia o.O
Bem, vejamos… o goleiro. Bem, o goleiro defende o gol né. Meio óbvio.

RISOLETA: Maravilha! Adoro aprender coisas novas. Sempre aprendo alguma coisa assistindo filme, por exemplo… rsrsrs… nem te conto que tipo de filme.

BEQUINHO FRICOTE (meio safadão): Conta… conta que eu gosto. ( ͡° ͜ʖ ͡°)

RISOLETA: Eu posso fazer também… hihihi.

Com extrema habilidade, Risoleta consegue, do outro lado da mesa, abrir o ziper da calça de Bequinho Fricote só com um pé. Conforme a coisa vai esquentando, ela também vai movendo a cadeira até ficar bem pertinho do jogador. Como era de se esperar, Rodolfo Reginaldo não demora tanto e pega os dois no flagra:

RODOLFO REGINALDO: Mas que assanhamento é esse!?

BEQUINHO FRICOTE: Calma aê, amigão… eu posso explicar.

RISOLETA: Adoro essas explicações… rsrs.

RODOLFO REGINALDO: Você tá se pegando com a minha namorada com a calça aberta… como você pode explicar isso?

RISOLETA: Ai, para! Você disse que ia demorar no banheiro e foi mais rápido que Relâmpago McQueen! Se você demorasse, dava tempo certinho pra gente brincar de ‘Fazendeira Tira o Leite’ e você voltar de boinha ó, como se nada tivesse acontecido.

RODOLFO REGINALDO (fingindo revolta): MAS O QUÊ!? Isso é inadmissível! Você foi longe demais Risoleta. E você, Bequinho! Quem diria, hein?

Bequinho responde Rodolfo Reginaldo com aquela piscadela comum de quem tem tudo combinado.

RISOLETA: Verdade… eu achava que o atacante dele era maior… mas dá pro gasto, rsrs. Ai, ai…

RODOLFO REGINALDO: Está tudo acabado entre nós, Risoleta! U_U

RISOLETA: Ôxi… por mim… rsrsrs… Eu também cansei, já vai é tarde. Além do quê, nunca fui muito com a cara dessa história de ir para as Bahamas. É muito pouco pra mim. Fora que Bahamas, né, é no Triângulo das Bermudas. E eu detesto bermuda… rsrs… tanto eu detesto bermuda que quando vejo um homem usando trato logo de tirar… rsrsrs… dou os meus jeitinhos ;-)

RODOLFO REGINALDO: Que conversa mais baixa, Risoleta!

RISOLETA: Não gostou conta outra… ou vai embora, néim! Cê tá sobrandaço aqui!

RODOLFO REGINALDO: Mas eu vou mesmo, não tenha dúvida! E nunca mais fale comigo novamente, Bequinho! (Sai do recinto)

BEQUINHO FRICOTE: Ô, amigão. Volta aí… não vamos acabar uma amizade de tantos anos!

RISOLETA: Ai, deixa ele ir. Deixa! Vamos pr’um lugar mais reservado!

Rodolfo Reginaldo mal sai do barzinho e já liga manda mensagens de celular para Tabatah Soraya (Mistiane) e para sua mãe, Sarityellen.

“DEU TUDO CERTO. ESTOU LIVRE. PARTIU BAHAMAS!”

Mistiane, num corredor de hotel, vestida de camareira, dá uma risadinha sarcástica e fala sozinha:

MISTIANE: Agora tá no papo!

No outro dia, pela manhã, em Vila dos Bairros…

Carlos Leopoldino continua achando algumas coisas muito estranhas na fábrica das Bombas Fofada. Vai até Seu Alba para entender melhor…

CARLOS LEOPOLDINO: Chegaram umas ordens de serviço aqui, e eu… sei lá.

SEU ALBA: Hummm… você sei lá.

CARLOS LEOPOLDINO (olhando as folhas): Explosivos para a mineração… explosivos para implosão de prédios antigos…

SEU ALBA: Então…

CARLOS LEOPOLDINO: Aqui, Seu Alba… esse papel aqui fala de armas de destruição em massa.

SEU ALBA: Ah, sim… posso garantir que não é bombinha pra destruir pizza… HAHAHAHA… entendeu? Massa, pizza…

CARLOS LEOPOLDINO: Aham, piadinha excelente.

SEU ALBA: Certo, pode continuar seu trabalho.

CARLOS LEOPOLDINO: Mas, Seu Alba!!! Armas de Destruição em Massa!!! Como vou dormir a noite sabendo que estou fabricando armas de destruição em massa?

SEU ALBA: Chazinho de camomila ajuda, hein!

CARLOS LEOPOLDINO: Como o senhor é insensível! Ò.ó

SEU ALBA: O pessoal usa camisinha pra evitar nascimentos, certo? Então… considera essas armas como “camisinhas tardias”, hehehehe ^_^

CARLOS LEOPOLDINO: Mas, mas… Seu Alba!

SEU ALBA: Já chega de baboseiras! Volte logo ao trabalho se não quiser ser demitido!

CARLOS LEOPOLDINO: Sim, Seu Alba… =’(

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


E agora? Será que Carlos Leopoldino se adaptará à fábrica de bombas? Quais os próximos passos de Mistiane? E de Rodolfo Reginaldo? Risoleta será feliz ao lado de Bequinho Fricote? Não percam o próximo e alucinante capítulo de ENVOLVENTE SUCESSAGEM!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.