ENVOLVENTE SUCESSAGEM [Capítulo #23] – Fantasias



Risoleta acha muito caro o valor da passagem para as Bahamas e faz uma proposta para a atendente no aeroporto:

RISOLETA: Moça… eu não posso pagar com o corpo não?

ATENDENTE: OOO QUÊÊÊÊ???? ◉_◉

RISOLETA: É, ué… pagar com o corpo. Nunca ouviu falar?

ATENDENTE (avaliando o corpo de Risoleta): Olha… o seu dá pra dar uma entrada de uns 20% no máximo.

RISOLETA (chateada): Ai, credo! É muito azedume pra uma companhia só. Tomara que esses aviões tudo caiam também! U_U

A galera na fila fica fula da vida com o que Risoleta acabou de falar, mas ela nem dá confiança. Sai logo dali enquanto fica pensando com seus botões: “Droga… preciso dar um jeito de ir pra essas tais dessas Bahamas”.

DOIS DIAS DEPOIS…

Em Vila dos Bairros, o Delegado Del Rêgo vai averiguar as atividades da fábrica das Bombas Fofada. Seu Alba não gosta da visita, mas não tem escolha senão recebê-lo.

DELEGADO DEL RÊGO: Eu ouvi um zumzumzum de que vocês estão mexendo com plutônio, urânio, essas coisas assim…

SEU ALBA: Delegados investigam zumzumzum?

DELEGADO DEL RÊGO: O senhor não tente me desqualificar! U_U

SEU ALBA: Olha, delegado… o que a gente tem de mais fora do comum aqui é bumbum granada.

DELEGADO DEL RÊGO: Quê? Aquele funk? É esse o explosivo que vocês produzem aqui?

SEU ALBA: Não é nada disso… (vai ao lado e apanha uma bonecona inflável). O produto é esse aqui ó. De longe parece uma boneca inflável normal, não é mesmo?

DELEGADO DEL RÊGO: Hummm… sim…

SEU ALBA: Mas não é!

DELEGADO DEL RÊGO: Não diga… ¬¬’

SEU ALBA: Ela tem uma granada acoplada em seu interior. O cliente se diverte com o bumbum da boneca. Quando ele se satisfizer, ela explode. Entendeu?

DELEGADO DEL RÊGO: Mas isso não é perigoso?

SEU ALBA: Olha… ainda estamos na fase de testes.

DELEGADO DEL RÊGO: Hum… sei.

SEU ALBA: Mas se o senhor quiser, pode pegar essa como cortesia.

DELEGADO DEL RÊGO: Sééério!? =)

SEU ALBA: Mas é claro, meu querido! Homens da lei são sempre os meus melhores amigos! Eu sempre lembro deles na hora de dar presentes!

DELEGADO DEL RÊGO: Poxa, Seu Alba! Muito obrigado, viu! Eu não conhecia o senhor, mas ó… já vou te considerar pacas, tá ligado!?

SEU ALBA: É TÓÓÓISSS, CACHORRÊRA!

E o Delegado sai todo serelepe com sua boneca bumbum granada.
De volta a São Paulo, Risoleta caminha pela Av. Paulista, falando sozinha…:

RISOLETA: Droga… preciso dar um jeito de arrumar essa grana rapidinho rapidaço! Dodofito bem que podia ter fugido pra Barueri… pior que quase ninguém me deu bola quando eu tentei rodar bolsinha na Augusta. Também né, eu nunca tive tanta concorrência na vida. SNIF SNIF… eu sou formada em putaria, mas… mas… aquelas quenga são tudo pós-graduada, BUÁÁÁááÁáÁáááá´… =’( (tem uma ideia). JÁ SEEEEI!!!

Enquanto isso, nas Bahamas…

Rodolfo Reginaldo chega à casa que arrumou para Mistiane cheio de sacolas com comida. Mas Mistiane está impaciente.

RODOLFO REGINALDO: Olha aqui, amor… trouxe um monte de coisa gostosa pra você.

MISTIANE: AINDA POR CIMA QUER ME DEIXAR GORDA!!! Pra mim já chega, viu!? Ou você me apresenta logo pra sua mãe, ou eu vou lá e me apresento sozinha. E pode levar toda essa tralha embora que eu não tô querendo engord… PEEERAEEEE EUU VIIII UM PANETOOOOOOOONNNNNEEEEE!!!??? (づ。◕‿‿◕。)

RODOLFO REGINALDO: Sim, tava lá encalhado na vendinha. Eu nem ia comprar, mas peguei pra facilitar o troco do caixa.

MISTIANE: EUUUU AMMMMOOOO PANETOOOOONNNNNEEEEEE!!!! (◕‿◕✿)

RODOLFO REGINALDO: Que bom, Tabatah Soraya! Mas ó… dá uma olhadinha aí pra ver se não tem fungo, porque tava lá encalhado desde o Natal…

MISTIANE: QUE MANÉ FUNGO O QUÊ, PORRA!!! EU QUERO É FORRAR O BUCHO DESSA DELÍCIA!

Mistiane começa a comer o panetone feito uma esganada, e deixa Rodolfo Reginaldo até meio assustado.

RODOLFO REGINALDO: Cuidado aí, amor! Desse jeito cê vai passar mal até se o negócio não estiver vencido.

MISTIANE: Pode deixar… ai, obrigada Rodolfo! Você é um fofo!

RODOLFO REGINALDO: Já falei, me chama de Jabiédisson! Pelo amor de Deus, não me chama de Rodolfo Reginaldo na rua. Fica esperta!

MISTIANE: Credo! Tá bom então…

Enquanto isso, em São Paulo

Risoleta chega a um sex shop…

RISOLETA: Oi, dona! Eu vim pra saber se vocês tão com vaga de emprego.

PROPRIETÁRIA: Olha, minha jovem. No momento o quadro está completo, viu? Obrigada e boa tarde.

RISOLETA: Ainnn, mas será que você não teria uma vaga de consultora? Eu consulto que é uma beleza… rsrsrs… meus médicos sempre adoraram me levar pra maca.

PROPRIETÁRIA: Menina… não. Eu já disse que não. Não temos vagas!

RISOLETA: Eu sou a melhor funcionária que você poderia ter. Eu entendo tudo de putaria!

PROPRIETÁRIA: Ah é? Você por acaso sabe o que é um plug massageador P9?

RISOLETA: Um quê!?

PROPRIETÁRIA: Viu só, minha filha!? A questão não é saber de putaria. É entender os paranauê de sex shop. E você, definitivamente, não entende. Deve ser só mais uma safadinha deslumbrada do interior… rsrsrs…

RISOLETA (chocada e amargurada): Aaaai, credo! Que humilhação mais humilhosa, gente! Eu sou um ser humano, sabia? Sei nem como eu vou continuar respirando depois dessa… =’(

Risoleta fica muito cabisbaixa. Vai saindo do sex shop sem a mínima esperança. De repente, numas araras, ela vê uma fantasia que muito a interessa. Risoleta apanha a fantasia e vai até o guichê.

RISOLETA: Senhora, quanto que custa esse uniforme de aeromoça?

PROPRIETÁRIA: O correto é “comissária de bordo”. E não é um uniforme, é uma fantasia pra casal safadôncio.

RISOLETA: Tá, mas quanto custa?

PROPRIETÁRIA: 439 reais.

RISOLETA: CREDO!!! Eu posso pagar com o corpo?

PROPRIETÁRIA: Talvez até pudesse, menininha… acontece que eu sou a dona disso aqui e eu não sou sapatán! Mais sorte da próxima vez.

RISOLETA (com voz sedutora): Ainnn, dona da lojannnn… dá um desconto aí, vai!? Abre uma exceçãozinha, abre… rsrsrs… se você quiser eu sou capaz de abrir com a língua!

PROPRIETÁRIA: Quê isso, minha filha!

RISOLETA: Aproveita que não tem ninguém na loja, vai! A venda dessa fantasia vai ser o melhor negócio que você vai fazer hoje… rsrsrs… adoro!

A proprietária acaba caindo na lábia de Risoleta e trocando a fantasia de aeromoça por uma tarde inteira de saliência.

Enquanto isso, nas Bahamas…

Já é quase de noite quando Rodolfo Reginaldo chega à sua mansão. Dona Sarityellen é que não gosta nada da demora do seu filho.

DONA SARITYELLEN: Onde você estava, Rod… digo, Jabiédisson, meu filho?

RODOLFO REGINALDO: Ora mamãe, eu estava na praia. Vê lá se eu não vou me mudar pras Bahamas sem ir na praia todos os dias? Eu hein!

DONA SARITYELLEN: EU ESTIVE NA PRAIA MAIS CEDO, MEU FILHO!!! E eu não te encontrei!!! Você saiu de casa antes das 10 da manhã. Por que só está voltando agora?

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

E agora? O que Rodolfo Reginaldo responderá à sua mãe? Será o Delegado Del Rêgo bem-sucedido com seu presente? Mistiane passará bem após comer o panetone? Risoleta conseguirá vir às Bahamas? Não perca o próximo e inesquecível capítulo de ENVOLVENTE SUCESSAGEM!


Mestre Risada Forçada®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram