Header Ads

ENVOLVENTE SUCESSAGEM [Capítulo #33] – Fugitiva sem noção



Reginete do almoxarifado está chegando em casa, à noite, depois de mais um dia de expediente. De repente, para um carro na frente de sua casa. Dirigindo o carro está Seu Alba, com um rosto não muito amigável.

SEU ALBA: Boa noite, Dona Reginete.

Dona Reginete fica apavorada pois sabe que tem alguma culpa no cartório.

REGINETE: S-s-seu Alba! O senhor por aqui! Que surpresa surpreendente!

SEU ALBA: É… eu fiquei preocupado quando o vigia disse que a senhora já havia vindo embora. Aí eu vim à sua casa, sabe como é…

REGINETE: N-nossa!! E a que devo visita tão ilustre?

SEU ALBA: É que você esqueceu o seu celular na minha sala.

Seu Alba mostra o celular. Reginete gela de medo. Ela logo se lembra que deixou o celular lá de propósito, com o gravador ligado. Queria registrar as conversas estranhas de seu chefe.

REGINETE: Oh, o meu celular!? Gente! Juro que havia procurado por ele em todo canto! Me desculpe, seu Alba.

SEU ALBA: Tudo bem… só achei estranho que ele caiu no chão, sabe. Quando ajoelhei para apanhá-lo e olhei para o fundo de minha mesa, onde havia duas tiras de fita adesiva, tive a impressão de que ele estava ali colado, entende!? Tipo… deixado de propósito para gravar minhas conversas. Mas… vejamos… [se aproxima bem de Dona Reginete]… não era nada disso, certo!?

REGINETE: Im-m-m-magina, Seu Alba! A gente usa fita adesiva para mil coisas ali na empresa. Aquelas fitinhas e meu celular não devem ter nada a ver um com o outro.

SEU ALBA (um tanto sarcástico): Mas é claro. Eu confio em você de olhos fechados.

REGINETE: Obrigada, Seu Alba.

SEU ALBA: Outra coisa muito estranha é que eu não a chamei em minha sala hoje. Nem me lembro de tê-la visto entrar.

REGINETE: É que… é que… meu celular é muito parecido com o da Dona Heliodora da limpeza. Ela deve ter se confundido e pegado o meu, sem perceber… hihihi ^.^’

SEU ALBA (fingindo que acredita): Verdade. Deve ter sido isso. Não poderá ter sido outra coisa… enfim, era isso. Até amanhã, Dona Reginete.

Dona Reginete entra em casa apavorada. No outro dia, logo pela manhã, ouve boatos de que o câmera e o operador de áudio do repórter Clodomiro Farinhão estão parcialmente recuperados do ferimento causado pela explosão da boneca do bumbum granada, e que, portanto, terminarão o tratamento de seus ferimentos no Rio de Janeiro.

Dona Reginete não tem dúvida: entra escondida no bagageiro do carro dos dois e foge da pequena cidadezinha de Vila dos Bairros, ficando, assim, livre das prováveis represálias de Seu Alba.

Enquanto isso, nas Bahamas…

O Delegado Del Rêgo tenta pôr tudo em pratos limpos com Mistiane.

DELEGADO DEL RÊGO: Jabiédisson Glaudemar!? Como Dona Sarityellen teve coragem de botar um nome falso desses no filho!?

MISTIANE: Para o senhor ver! Além de golpista e assassina, Dona Sarityellen é desnaturada. Se bem que poderia ser pior. Poderia ser esse o nome verdadeiro, já pensou?

DELEGADO DEL RÊGO: Seja como for, Mistiane, eu quero que você me prometa que não irá tentar resolver sua história por suas próprias mãos, tá ouvindo bem!? Eu não quero ter uma surpresa com você da mesma forma como tive com a Risoleta.

MISTIANE: Que horror, Delegado! Me comparando com aquela corrimão de escada!? Me respeita U_U

DELEGADO DEL RÊGO: Posso contar com sua lealdade!?

MISTIANE: Hum… errr… (Mistiane faz figuinha com os dedos para trás) Pode sim, Delegado. Não vou tomar nenhuma atitude repentina, OK!?

DELEGADO DEL RÊGO: Ufa! Isso me tranquiliza um pouco.

Do outro lado da cidade, num ateliê de alta costura, Dona Sarityellen leva Risoleta para uma prova de vestido.

RISOLETA (incomodada com o tamanho imenso do vestido): Eu tô me sentindo o próprio rolo te tecido com esse vestido, Dona Sarity… digo… Dona Kate Diana Elizabeth!

DONA SARITYELLEN: Se quiser se casar com o meu filho vai ter que ser assim U_U

RISOLETA: Ai, que tédio… desse jeito não vai dar nem pra bater bundinha no chão no baile do casamento!

DONA SARITYELLEN: A ideia é exatamente essa, sua Jezabel despudorada! ;-)

RISOLETA: Credo… AAAH!, aproveitando o momento, Dona Kate Diana… eu quero fazer uma perguntinha inocente.

DONA SARITYELLEN: Alguma coisa que você diga é inocente, sua desfrutável!? ¬¬’

RISOLETA: Rsrsrs… sogretchinha é muito espirituosa.

DONA SARITYELLEN: Pergunta logo, imprestável!

RISOLETA: Eu vou me casar com quem!? Com o Rodolfo Reginaldo ou com o Jabiédisson Glaudemar!?

DONA SARITYELLEN: Com o Jabiédisson, é claro! Mas como você é burralda, minha filha!

RISOLETA: Credo, sua grossa! Minha dúvida é muito pertinente, sabia!? Quero saber quem vai pagar pelos meus “champãe”.

DONA SARITYELLEN: Põe uma coisa da sua cabeça, sua corrimão de escada: Dona Sarityellen e Rodolfo Reginaldo estão mortos. MORTOS, ouviu bem!? Inclusive é essa a notícia que irá chocar Vila dos Bairros em breve. Eu já arrumei dois cadáveres falsos que irão se passar por mim e por meu filho e enganar aquele bando de mortos de fome… HUAHUAHUAHUAHUA (risadas maléficas). Isso vai acabar a comichão deles pela grana do seguro da fábrica e deixar a gente livre pra sempre!

RISOLETA: Ai, que bárbaro, sogretchinha! Agora eu me senti naquele filme de espiões. Aquele… o… Shark Lava & Boymenina.

DONA SARITYELLEN: E quanto a você, pare de chororô. E se comporte! Vai vestir esse vestidão sim! Vai ficar de bico calado antes que eu me arrependa desse casamento.

RISOLETA: Beleza na represa, sogríssima… rsrsrs… já dizia minha amiga Fabilaine da casa de swing… em boca fechada não entra pir…

DONA SARITYELLEN: AAAAH, ME POUPE SUA JEZABEL!!!

Enquanto isso, em Vila dos Bairros…

Seu Alba liga furioso para Pauliceidy do RH.

SEU ALBA: E aí, Dona Pauliceidy! Cadê aqueles currículos de candidatos a emprego que eu pedi para a senhora!?

PAULICEIDY DO RH: Calma aí, Seu Alba! É que eu tô tendo que me dividir em duas aqui hoje! A Reginete do almoxarifado não veio. Dizem até que ela foi embora da cidade porque viram ela saindo logo de madrugada e a casa está vazia. Já vou levar para o senhor…

SEU ALBA: A… a dona… Reginete fugiu!?

PAULICEIDY DO RH: Não sei se foi bem uma fuga seu Alba, porque a Reginete não tinha inimig…

Seu Alba desliga na cara de Pauliceidy e começa a pensar alto.

SEU ALBA: Droga! Sabia que tinha pegado leve demais com aquela ordinária! ¬¬’

Enquanto isso, no Rio de Janeiro…

O operador de áudio e o câmera são recebidos, na porta da emissora, pelo resto da equipe do “Repórter Sensação”. Enquanto são recebidos, ouvem um barulho estranho vindo do porta-malas do carro. Quando vão abrir, se deparam com Reginete, que está quase sufocada e sai de lá de dentro em desespero.

REGINETE: Água! Água.

OPERADOR DE ÁUDIO: Meu Deus! Quem é essa louca!?

CÂMERA: Eu lembro dela. Mora naquele fim de mundo…

REGINETE: Eu vim escondida de Vila dos Bairros porque eu preciso falar com o repórter Clodomiro Farinhão! Me tragam ele aqui, gente!

OPERADOR: E ainda se acha, olha só…

UM JORNALISTA DA EQUIPE: Minha senhora, o Clodomiro Farinhão não está mais aqui não. Ele foi para as Bahamas fazer uma reportagem investigativa.

REGINETE: Puxa vida, eu precisava falar com ele! Fui pega no flagra pelo meu chefe, Seu Albaguidadi da Silva. Ele apagou quase todas as minhas gravações escondidas de conversas dele. Mas eu consegui salvar uma e descobri algo terrível. ELE É CÚMPLICE DA ANTIGA DONA DA FÁBRICA DE CAMISINHAS, DONA SARITYELLEN!!!

Todos ali ficam boquiabertos.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

E agora? Será que Seu Alba e Dona Sarityellen sairão impunes dessa? Será que o casamento entre Risoleta e Rodolfo Reginaldo vai rolar mesmo? Não perca o próximo e imprevisível capítulo de ENVOLVENTE SUCESSAGEM.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.