DEUS ME DIBRE DESSE AMOR [Capítulo #6] – Levando uns gols da vida




Estádio mais ou menos cheio. É dia de jogo de futebol feminino.

NARRADOR: E a gente vai se aproximando dos 40 minutos do segundo tempo aqui na Arena Calamidade. Atlético de Amoreco 2, Calamitoso F. C., 0! Vai se complicando a situação do time no campeonato!

Na arquibancada…

GELINHO: E alguém imaginava diferente, Jeckysson Cleyton!? Mulher nem foi feita pra jogar essas coisas, essa é que é a verdade…

JECKYSSON CLEYTON: É você quem tá dizendo…

O jogo começa a ficar empolgante.

NARRADOR: Começou o contra-ataque do Calamitoso! Claudiene passa para Florisbalda… Florisbalda roca para Vilsimara, que entrou para substituir Navyleide, que está contundida…. Passa pra Eliovaine… Eliovaine passa para Jadice. VAI JADICE! É sua chance de redenção, Jadice!!!

GELINHO (na arquibancada, com expressão sarcástica): Ihhhh… pode esquecer.

JECKYSSON CLEYTON: Cara, torce a favor pelo menos uma vez.

GELINHO: De que adianta? Rsrsrs…

Jadice chega na boca do gol e chuta para bem longe. Jeckysson Cleyton fica esperando que Gelinho caia na gargalhada, mas, pelo contrário, ouve um silêncio vindo da direção de seu amigo.

JECKYSSON CLEYTON: Ué, cara… você não vai rolar no chão de tanto rir da Jadice?

GELINHO (apreensivo): Olha lá.

JECKYSSON CLEYTON: Olhar o quê?

GELINHO: É a Lilália, cara… aquela gostosona que nem me deu bola no dia que a gente venceu o jogo.

JECKYSSON CLEYTON: Ih… é ela mesmo!

GELINHO: Mano… ELA TÁ AO LADO DA REBECSY!!!

JECKYSSON CLEYTON: De quem?

GELINHO: Rebecsy, cara… a mina com quem eu passei a noite e… bem…

JECKYSSON CLEYTON: Ah claro… a mina com quem você DORMIU, literalmente.

GELINHO: Essa mesmo… hehehe ಠ⌣ಠ

JECKYSSON CLEYTON: Nem vou repetir aquela história do descarrego da Mãe Pombinha que você já devia ter feito.

GELINHO: Mano… elas olharam pra cá agorinha. A Rebecsy deve tá falando pra Lilália que eu… que eu… que eu sou CADERNO BROCHURA!!!

JECKYSSON CLEYTON: Putz!

GELINHO: Minha fama está arruinada! Mano, vamo embora desse estádio. Pra mim, já deu!!!

JECKYSSON CLEYTON: Por mim, tudo bem…

Jeckysson Cleyton e Gelinho saem do estádio. O Narrador de futebol logo dá o diagnóstico:

NARRADOR: FinaAAaaaAaAAaaaaLLLL de jogo aqui na Arena Calamidade. Atlético de Amoreco 2, Calamitoso 0! O fantasma do rebaixamento para a quinta divisão começa a assombrar o time. São emoções que não cabem no coração, amigo!

Algum tempo depois, no vestiário…

TÉCNICA MAURICENE: BAAAAAAAANNNNNDDOOOOO DE TOUPEIRAS!!! Não fizeram nada do que a gente passou dias treinando!!! Vocês têm o quê na cabeça, suas perebentas? Doce de banana podre?

JADICE: A gente deu o que a gente tinha de melhor, técnica Mauricene.

TÉCNICA MAURICENE: Nem vem, Jadice, que você foi, de longe, a pior jogadora em campo. O que deu em você, hein!? Puxa, vida! Lembra que eu tinha visto até algum talentinho em você? Nem isso eu tô vendo mais.

JADICE: Eu sinto muito, técnica Mauricene.

TÉCNICA MAURICENE: Vocês vão sentir muito é no bolso. Só a Reno Kibes está patrocinando a gente. Se a Reno Kibes retirar o patrocínio, aí já era. Só vai restar a gente ir pra praça dançar funk pra juntar dinheiro, e olhe lá!

JADICE: Oh, puxa vida! =(

E na casa de Seu Reno e Dona Sangra…

DONA SANGRA: Reno, eu…

SEU RENO: Você nem precisa continuar, Sangra. A resposta é NÃO!!! Eu vou continuar patrocinando o Calamitoso e o sonho daquelas meninas. E você não vai me impedir.

DONA SANGRA: Mas, mas… você tinha prometido!

SEU RENO: Prometi que ia pensar. E pensei. O patrocínio fica.

DONA SANGRA: E o meu cruzeiro pelo Mediterrâneo?

SEU RENO: Esses navios estão sempre precisando de empregados. Vai trabalhar num deles que você viaja o mundo facinho facinho… agora, com licencinha… vou à Vila Calamidade encontrar meu amigo Teozin do Coxipó.

Seu Reno sai de casa, deixando Dona Sangra fula de raiva.

DONA SANGRA: É muita falta de respeito, viu! Ô FIVEEEEEEELLLLYYYYYYYYYY!!!! Cadê você, sua ariranha!?

FIVELLY: Chamou, Dona Sangra?

DONA SANGRA: Claro que chamei, sua boçal! Prepare um banho de sais marinhos para mim. Coloque junto alguns gravetos de canela e um punhado de mel.

FIVELLY: Quantos gravetos de canela, senhora!?

DONA SANGRA: Sei lá, sua retardada. Põe alguns lá…

FIVELLY: É que a senhora é sempre tão milimétrica, gosta das coisas bem contadinhas…

DONA SANGRA: Tá me chamando de unha-de-fome, sua serviçal mosca-morta!?

FIVELLY: Não, Dona Sangra! Longe de mim!

DONA SANGRA: PÕE TODO O ESTOQUE DE CANELA DA DISPENSA NESSA PORRA DE BANHEIRA E PREPARA LOGO ESSA PORRA DE BANHO!!! Ora, ora!!! Mas é muito desplante!!! Tem que ensinar tudo para essa serviçal indolente!!

A tarde passa, todos vão embora do estádio Arena Calamidade.

Jadice ainda fica lá, cabisbaixa, pensando na vida. São quase 11 da noite, quando o segurança praticamente a obriga a ir embora.

SEGURANÇA: Você pode ir pra casa porque não tem ninguém lá fora querendo tomar satisfações de você.

JADICE: Claro que não tem. Ninguém liga pra mim.

SEGURANÇA: Fica assim não, moça. Tipos… ficar triste né. Não é bom ficar triste. Agora, ligar pra você ninguém liga mesmo não, viu!? Beijo, some daqui.

JADICE: GROSSO!!! Ò_ó

Jadice sai dali e vai caminhando. Ainda nas imediações do estádio, ela vê uma sombra se aproximando dela. A princípio ela fica amedrontada, mas a pessoa da sombra logo se faz notar…

VOZ: Menina, não precisa ter medo. Não quero te fazer mal…

JADICE: Quem tá aí!?

VOZ: Eu assisti alguns dos seus jogos, tá entendendo!?

JADICE: Tá, mas quem tá aí!?

VOZ: Eu vi que você tem um bom jogo de corpo, só não tá conseguindo juntar com…

JADICE (interrompendo): Diacho!!! Quem tá falando aí?

VOZ: Eu vim pra te fazer uma proposta, tá entendendo!?

JADICE: Sua voz me parece familiar…

VOZ: Você deve me conhecer da televisão… eu fui jogadora, igual você… tempos muito mais difíceis…

JADICE: Então você é a … você é a … não! Não pode ser…

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
E agora? Com quem será que Jadice está conversando? A fama de caderno brochura vai pegar de vez no Gelinho? E Dona Sangra? Conseguirá convencer Seu Reno a deixar de patrocinar o Calamitoso? Não perca os desdobramentos no próximo e incrível capítulo de DEUS ME DIBRE DESSE AMOR.

Mestre Risada Forçada®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram